26 anos de excelência no tratamento das neoplasias malignas


Queda de cabelo

Da mesma maneira que a quimioterapia age sobre as células cancerosas que estão em crescimento, ela age sobre o bulbo capilar, que também se encontra em crescimento. É por esta razão que muitos pacientes apresentam queda do cabelo após a quimioterapia. No entanto, não são todos os quimioterápicos que fazem com que o cabelo caia. Existem muitas drogas que são aplicadas e não promovem a queda dos cabelos. Outro fator é a predisposição pessoal, pois existem pessoas que recebem drogas “fortes” e que não apresentam queda de cabelo. Por outro lado, existem drogas que são capazes de derrubar todos os pêlos de seu corpo, incluindo sobrancelhas, cílios, pêlos axilares e pubianos.

Medidas preventivas

Pergunte ao seu médico, se a medicação que você irá receber pode trazer queda de cabelo. Se você tiver cabelo comprido, faça um corte deixando-o mais curto, pois com o peso menor ele terá uma tendência a cair menos e mais devagar. Continue com as mesmas rotinas de higiene que você já está acostumada. Não acredite em crenças populares que dizem que você deve parar de lavar os cabelos ou passar talco antes de dormir. Estes procedimentos não evitarão a queda de cabelo e com certeza trarão uma aparência no mínimo estranha.

O que fazer?

Se o cabelo começar a cair, tente fazer um corte bem curto. Se não ajudar, raspe definitivamente no seu cabeleireiro/barbeiro e passe para o próximo passo.

Próximo passo: Atualmente existem perucas de cabelo natural que são muito bem feitas e que disfarçam seu visual com perfeição. Existem chapéus e bonés que também fazem o mesmo disfarce. Muitas (os) pacientes resolvem deixar a carequinha à mostra e “curtem” este período. Esta é uma opção individual e quem resolve é você.



Rua Mário Amaral,172 - 10 andar Paraíso - São Paulo - SP CEP 04.002-020 . Tel: (11) 3051-7062 / 3051-7077

Copyright © 2012 | Todos os direitos reservados.